11 de dez de 2014

Cerimónia de entrega do Prémio Jornalismo e Direitos Humanos 2014


Integrantes da mesa de honra 

Ussumane Baldé - Vencedor da Categoria Imprensa Escrita

Demba Sanhá - Vencedor da categoria Televisão

Sumba Nansil - Vencedor da Categoria Rádio

Convidados
Convidados

A 10 de Dezembro, dia internacional dos Direitos Humanos, foi anunciado o resultado do Concurso ao prémio Jornalismo e Direitos Humanos 2014.

A cerimónia foi presidida por Raul Fernandes, representante do júri, por Luís Vaz Martins, Presidente da LGDH, por Hannes Hauser, representante da União Europeia e por Agnello Regalla, Ministro da Comunicação Social.
Nas suas intervenções trataram das dificuldades e dos desafios que a classe jornalística atravessa no país, da necessidade de uma formação de qualidade, e da manutenção e promoção de comportamentos éticos.
Numa alusão ao dia internacional dos Direitos Humanos frisou-se ainda, a importância do sector para a promoção e defesa destes e a necessidade da sensibilização da classe para o seu tratamento apropriado.
O resultado foi anunciado pelo Coordenador do Observatório, Vitorino Indeque como passa a ser anunciado: 

Na categoria de Imprensa Escrita de âmbito nacional venceu Ussumane Baldé com um trabalho publicado no Jornal Última Hora, com o título Defensores dos Direitos Humanos denunciam a continuidade da prática da Mutilação genital Feminina e exigem vulgarização da Lei. 
Na categoria de Televisão, de âmbito nacional e comunitário, venceu Demba Sanhá com trabalho veiculado na Tv Klelé, de título Encerramento do ano lectivo na escola Corânica na tabanca de Dedeia.
Na categoria de Rádio, de âmbito nacional e comunitário, venceu o Sr. Sumba Nansil com trabalho veiculado na Rádio Pindjiguiti, de titulo Filho espancado pela mãe por alegado roubo de carregador de telemóvel.
Contou-se, ainda, com a presença da Coordenadora da Casa dos Direitos, Cadija Mané, que apresentou a Feira do Livro, evento aberto ao público, a decorrer entre os dias 10 a 20 de dezembro entre as 09h e as 17h, na Casa dos Direitos.